segunda-feira, setembro 11, 2006

Ser Maçã.

Por instantes pensei que a Maçã tinha caido!!!
Não havia mais razão de ser, a rede do trapézio tinha sido recolhida e eu podia cair a qualquer instante. E ao cair, a dor seria tão intensa, tão aguda que já não valeria a pena... Ser Maçã...
Mas...
Mas olhei descobri que me podia segurar... Segurar com as minhas mãos, com a minha vontade, com o meu corpo.... E assim nunca vou cair.
Desenho a lapiz de cor feito por meu querido Tio Nuno Miranda!

7 Comments:

At segunda-feira, setembro 11, 2006 11:50:00 da manhã, Blogger RD said...

"Quando eu partir.
Prometo,
Não te deixar cair."

Li algures isto... hmmmm ;-)

 
At segunda-feira, setembro 11, 2006 1:17:00 da tarde, Anonymous Anónimo said...

E isso é o que nos espera a todos, descobrir que nos podemos segurar. Se eu soubesse como...

Abraços.

 
At segunda-feira, setembro 11, 2006 4:07:00 da tarde, Blogger António Almeida said...

às vezes descobrimos coisas que merecem a pena...

 
At segunda-feira, setembro 11, 2006 5:55:00 da tarde, Anonymous Anónimo said...

É sempre bom olharmos para vermos o k está à nossa volta....
por vezes temos algumas surpresas agradáveis...
beijinhos

 
At segunda-feira, setembro 11, 2006 11:43:00 da tarde, Anonymous Anónimo said...

Então, alguma vez te deixávamos cair!
Tens vontade, força e desejo de viver, o bastante para continuares de pé, cabeça levantada!

O teu tio é um autêntico artista!
Desenha tão bem, como os textos que a sobrinha escreve!

Bjs,

GR

 
At terça-feira, setembro 12, 2006 3:24:00 da tarde, Blogger Vicktor Reis said...

Querida Maçã. Maravilhoso texto, prosa que é poema, de elegia à vida no seu esplendor, talhada pelas nossas mãos e nosso querer. Beijinho.

 
At quarta-feira, setembro 13, 2006 10:27:00 da manhã, Blogger Pete said...

O desenho está excelente.

Beijinhos e bom fim-de-semana.

 

Enviar um comentário

<< Home